A Região Autónoma da Madeira corresponde territorialmente a um arquipélago com: Ilha da Madeira (740,7 km2); Porto Santo (42,5323 km2); Ilhas Desertas (14,2 km2); Ilhas Selvagens (3,6 km2). A população é de 267 785 habitantes, segundo o censos 2011, dos quais cerca de metade na cidade do Funchal. É dotada de autonomia política e administrativa através do Estatuto Político Administrativo, previsto na Constituição de 1976.

Com as Ilhas Canárias e Cabo Verde (e também Açores), a Madeira constitui uma implantação da democracia ocidental na faixa costeira do Noroeste da África, no que se designa por Macaronésia ou Ilhas Afortunadas.

Constituindo uma extensão de Portugal, criada em ambiente europeu da Guerra dos Cem Anos por vontade do Infante D. Henrique, é uma memória territorial da expansão marítima, africana e atlântica, culturalmente portuguesa, puramente europeia e sem qualquer conflito face ao Magreb.

Sendo um exemplo do melhor turismo de qualidade do mundo, a Madeira apresenta um dos mais poderosos índices de crescimento económico e demográfico de todo o país, contrariando a desertificação de outros territórios continentais. O turismo na Madeira é a grande fonte de receitas da ilha, existindo uma série de eventos apelativos me cartazes turísticos frequentes.

A rica fauna e flora da Ilha da Madeira, permitiu conceder à Floresta Laurissilva o estatuto de Património da Humanidade pela UNESCO em 1999.

A atividade industrial tem vindo a ser diversificada, com pequenas indústrias para o consumo local (massas, laticínios, açúcar, cimentos) e artesanato: bordados, tapeçaria e artigos de vime. A indústria concentra-se nos concelhos do Funchal, Câmara de Lobos, Santa Cruz e Machico. A Zona Franca Industrial da Madeira, no Caniçal, integra
atividades financeiras, industriais e comerciais. A Madeira cobra aos contribuintes (famílias e empresas) taxas muito abaixo das praticadas
na União Europeia.

A agricultura já foi o setor dominante na economia madeirense, mantendo-se a produção de banana, flores e vinho. A sua extraordinária amenidade climática proporcionou a produção de açúcar — no que foi precursora das Caraíbas e do Brasil —, frutos tropicais e vinhos da mais alta classificação Mundial desde há séculos. Nas terras junto ao mar localizam-se as culturas tropicais. No nível intermédio situam-se culturas alimentares. Nas alturas encontram-se os pastos, pinhais e bosques. A pecuária complementa a atividade agrícola.

Fruto complexo da expansão mundial da Lusofonia, a população de origem madeirense tem-se multiplicado por todo o mundo, em comunidades de enorme sucesso e influência económica, em especial na Venezuela, África do Sul, Estados Unidos e Austrália. Nestes países, revelam-se invariavelmente como um apoio para qualquer compatriota.